Conta digital do segmento pet lança consórcio para empreendedores saírem do aluguel e aumentar a rentabilidade do negócio

A nova modalidade financeira do Paws Bank visa estimular empreendedores do setor a serem donos dos próprios espaços.

 

Com a crise econômica dos últimos anos em decorrência da pandemia do Coronavírus que assola o mundo, investir deixou de ser prioridade. E os empreendedores passaram a apostar em estratégias rentáveis para garantir que seu negócio ficasse ativo no mercado. Na contramão da crise, e diante de um mercado em ascensão o setor pet tem se destacado e se tornado o mais rentável do período.
A Paws Bank, primeira conta digital voltada para o mercado pet, e que tem como conceito ser um facilitador financeiro para lojas e tutores de animais, avaliou todas as necessidades do mercado, e lançou uma linha de consórcios que visa estimular os pequenos e médios empreendedores a serem os proprietários do seu local de atuação. A nova modalidade na conta digital é um estímulo para manter o mercado pet em alta no país, com a opção do investimento é feito com carga tributária reduzida, possibilidade de antecipação para obter o investimento total, multifuncionalidade para o uso do crédito, entre outros.

“Todos os produtos e serviços que lançamos dentro da conta digital é pensado de acordo com os retornos que recebemos dos correntistas. Fizemos um levantamento e muitos pagam aluguel de seus estabelecimentos. Esse custo mensal gira em torno de R$ 2.000,00 a R$ 5.000,00 por mês. Entrar em um consórcio é uma forma de investir a longo prazo, mas fazer acontecer também antes, com a possibilidade de antecipação de pagamento e lances que o correntista pode fazer”, declara Eliezer Martins, CEO Fundador da Paws Bank.

Entre os diferenciais oferecidos na contratação do consórcio Paws Bank é: sem juros e sem entrada, sem consulta ao SCPC/SERASA e disponível para profissionais autônomos e pessoas negativas.

Segundo ABAC – Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio em julho de 2020 o setor de imóveis movimentou R$ 849,97 mil, no mesmo período em 2021 o valor chegou a R$ 1,12 milhão. “Por conta de grandes impactos que as pessoas e empresas tiveram no decorrer do período pandêmico, a busca por informações de investimentos cresceu, e com isso, a oportunidade de investir em consórcio se tornou uma opção, por isso enxergo os dados da ABAC como positivos para o mercado, e vem de encontro com o objetivo da Paws Bank veio com o intuito de ajudar todos aqueles que são amantes de pets, desde de tutores a empreendedores, possibilitando novas conquistas ou até uma expansão de loja por exemplo.”, finaliza Martins.

A contratação do consórcio estará disponível a partir do mês de fevereiro, através do aplicativo Paws Bank.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *